Algumas pessoas, em um determinado momento da vida, podem experimentar uma sensação de vazio existencial, com a sensação de que não estão vivendo da maneira como gostariam.

Ou então, quando são surpreendidas com algum evento trágico, olham para as próprias escolhas de vida, e se sentem frustradas, por não estarem vivendo aquilo que, de fato, sentem que era para terem vivido. Adiaram planos, desejos, encontros, mudanças, por medo, insegurança, ou por acharem que não era o momento certo. Ou então, nunca pararam para pensar nas próprias escolhas, simplesmente foram seguindo a vida.

Quando se fala em investir no autoconhecimento é estar consciente para as realizações e sentido da própria vida. É escutar aquela sua voz interior, aquela que te chama para realizar e vivenciar algo, que só aquela pessoa poderia, em um determinado momento de vida. A grande questão é: Será que se dá a devida atenção e cuidado para esta voz interior?

Ou ela é silenciada pelo medo, insegurança, falta de coragem, procrastinação, baixa autoestima, vergonha, sentir que não é uma pessoa merecedora ou capaz de algo?

E é aí que começa o caminho do autodesenvolvimento. Existem as inseguranças, crenças, receios e limitações que são desenvolvidas ao longo de cada história de vida, e que pode estar impedindo de realizar aquilo que é próprio de cada pessoa.

Mas é possível desenvolver recursos, curar feridas emocionais, atualizar as crenças e construir a vida que deseja e merece, manifestar seu brilho e potencial, de acordo com as possibilidades reais de cada pessoa.

Viktor Frankl, em sua experiência como sobrevivente a quatro campos de concentração e criador da Logoterapia – A Terapia Centrada no Sentido de Vida, pôde confirmar a capacidade do ser humano de superar sofrimentos tendo “testemunho do potencial especificamente humano no que ele tem de mais elevado e que consiste em transformar uma tragédia pessoal num triunfo, em converter nosso sofrimento numa conquista humana”. (FRANKL, 2008. Em Busca de Sentido: um psicólogo no campo de concentração, p. 136-137).

Então, o autoconhecimento é caminho para olhar para si, reconhecer seus potenciais e descobrir o próprio sentido.

O autodesenvolvimento é o caminho para manifestar seu potencial no mundo, conectado às ações que nutrem a vida. Viver uma vida com sentido, segundo a Logoterapia, se dá na realização de algo, no encontro com alguém ou mesmo podendo superar seu sofrimento e triunfar.

Como está investindo no seu autoconhecimento e autodesenvolvimento?

Autoria do Texto: Luciana Escarmanhani

Category
Tags

No responses yet

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *